A cozinha americana deixa o ambiente maior, mas para isso é preciso se preocupar com limpeza, organização e a decoração do local

A cozinha americana é muito proveitosa, principalmente em apartamentos pequenos: ao integrar a sala e a cozinha, ambos parecem maiores. Outra vantagem é a expansão do ambiente social. Se você é do tipo que realiza jantares para poucas pessoas em casa, é uma boa pedida.

Uma bancada ou móvel são ótimas opçoes para dividir uma cozinha americana da sala

Mas justamente por unir dois ambientes que parecem ser tão diferentes em sua essência, é preciso ter alguns cuidados com a cozinha americana, que muitas vezes não são necessários quando o cômodo é separado da sala por uma parede.

Divisão

O mais tradicional em cozinhas americanas é usar uma bancada ou um móvel para dividí-la do restante da casa. Além de fazer uma leve separação entre os cômodos, esta peça pode servir como base para o cooktop e até como uma bancada para fazer as refeições em apartamentos menores.

A arquiteta Márcia Brunello afirma que hoje já existem projetos de cozinhas americanas sem divisão alguma para a sala, como em alguns apartamentos que tem o projeto realizado por ela. Ao optar pela ausência de divisões, vale lançar mão de uma mesa “entre” os dois cômodos, como sugere a arquiteta. A cozinha americana também exige alguns cuidados, veja só.

Limpeza e organização

Márcia lembra que como a sua cozinha será vista pelas visitas, tenha o cuidado de mantê-la sempre limpa e organizada, especialmente quando for receber visitas.

No caso de ter alguma bancada na divisão, ela pode esconder uma ou outra louça que ainda não foi lavada, mas a arquiteta alerta: “A bancada tem que estar o mais limpa possível”. No caso de uma cozinha americana completamente integrada, nada de pilha de pratos sujas, nem fogão com restos de comida!

$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!$!

SEJA NOSSO PARCEIRO:

Estamos cadastrando pessoas Jurídicas e pessoas físicas:

Casas de móveis e decoração, Decoradores, Fábricas de móveis, Escritórios de arquitetura, Arquitetos, Construtoras, Engenheiros Civis, Escritórios de Advocacia, Advogados, Escritórios de Contabilidade, Contadores, Despachantes, Assistência Técnica em Computadores, Carretos e Mudanças, Motoboys, Fretes, Locadoras de veículos, Locadora de imóveis para temporada, Administradoras de Condomínios, Empresas de Reformas prediais, Agencias de empregadas domésticas, Babás, Pedreiros, pintores, azulejistas, bombeiros, eletricistas, serralherias, marceneiros, etc..

Como Funciona:

Colocar link em nosso site direcionando para o site do parceiro;

Incluir no site do parceiro o link direcionando para o site da Antares;

Se o parceiro quiser destaque para aparecer nos primeiros lugares do site será cobrada uma taxa correspondente a esta inserção cobrada pelo Google;

Para o parceiro participar será firmado um contrato (adesão) em que se compromete a repassar para a Antares os imóveis e os interessados em comprar imóveis de que tomarem conhecimento, assim como a Antares repassará para eles os interessados em seus serviços e mercadorias.

Caso haja negócio, haverá uma remuneração previamente estabelecida, pela indicação do cliente.

A UNIÃO FAZ A FORÇA!!!

*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$*$

12 DICAS PARA QUE SEU IMÓVEL GANHE VALOR NA HORA DE VENDER. 

1. Consulte um arquiteto ou designer de interiores para adequar a decoração ao gosto de potenciais compradores. A velocidade da venda aumenta em até 78%. “É importante despersonalizar o imóvel para que surjam interessados de todas as crenças, culturas e até time do coração”. uma casa cheia de emblemas e bandeiras do Corinthians pode não agradar um comprador palmeirense, assim como símbolos católicos podem incomodar um seguidor do judaísmo. Fotos de família e crianças podem acabar com a imaginação de uma individualidade. A idéia é criar um ambiente neutro para que qualquer pessoa se interesse por ele.

2. Faça a manutenção preventiva e constante – Pisos quebrados, pia rachada, vazamentos, problemas elétricos e hidráulicos. Retire telas e cortinas rasgadas, conserte gesso danificado, telhas ou vidros quebrados, troque as lâmpadas queimadas, enfim, conserte tudo o que estiver danificado ou não estiver funcionando. Todo tipo de defeito que não foi resolvido pesa na decisão de compra do imóvel. “Manter a boa aparência do lugar ajuda a vender. Com olhar clínico, o comprador verá que não precisará ter grandes gastos para morar ali”. Pequenas manchas na parede e no teto podem ser suficientes para que o visitante perca o interesse. A manutenção preventiva é a forma mais barata de não deixar o imóvel desvalorizar. “Assim como o automóvel, imóveis também necessitam de revisão constante para manter a durabilidade”.

3. Locais com pouca iluminação podem ser melhorados com lustres bonitos e abajures.

4. Prefira cores claras e neutras na pintura – Um imóvel pintado com tons escuros ou cores muito chamativas pode desagradar boa parte das pessoas. Uma parede em tom abóbora, por exemplo, pode ser amada ou odiada. ”Sugerimos um imóvel pintado com cores claras, como branco e tons pastel, que clareiam o ambiente, dão aspecto de vida e luminosidade”. A recomendação é evitar escolhas muito personalistas, como estampas exageradas. “A chance de agradar mais pessoas com cores sóbrias é maior”.                 

5. Sua mobília deve ser compatível com seu espaço. Um móvel que lhe agrada muito, mas de tamanho desproporcional, faz com que seu espaço pareça menor do que realmente é. Deixe o mínimo possível de móveis nos cômodos e poucos objetos e enfeites à vista, assim eles parecerão mais espaçosos do que realmente são e menos personalizados permitindo ao interessado imaginar-se morando ali.                                                                                                                        

6. Nunca descuide da fachada – Mesmo que o interior da casa esteja impecável, não se pode esquecer que a área externa é a primeira impressão do visitante. “Muros pichados, por exemplo, dão a imagem de que a região do imóvel é muito insegura, mesmo que isso não seja verdade”. Uma fachada bem pintada ou com bom acabamento modifica a identidade visual do imóvel sem exigir um investimento muito caro.

 7. Manter os jardins podados, o quintal, a área da garagem, piscina e churrasqueira arrumados e limpos. Se tem objetos guardados esperando irem para o lixo ou doados, chegou a hora. Não deixe seu jardim virar matagal – O que antes era um jardim florido e hoje é um depósito de lixo dá a impressão de descuido e abandono, o que, para alguém interessado em morar, pode ser decisivo para desistir da compra. “Pode parecer algo banal, mas isso impacta na percepção do valor e no desejo de compra do imóvel, que é emocional”. Um matagal crescido demais pode diminuir o gosto pelo imóvel. O mesmo vale para a conservação do quintal, que costuma exigir mais manutenção que a parte interna, por estar mais exposto.

8. Piscina e churrasqueira nem sempre valorizam – Muita gente pensa que cavar um buraco no quintal para colocar uma piscina vai simplesmente disparar o valor do imóvel. Nem sempre isso é verdade. “Depende do perfil e da região onde ele se encontra”. Piscina pode não ser um atrativo tão grande em regiões mais frias, ou a manutenção que ela exige pode até gerar desinteresse do comprador. O mesmo vale para a churrasqueira.

9. Mantenha o imóvel limpo e organizado - Todos os sentidos do comprador estão aguçados quando ele avalia o local: visão, olfato, audição e até tato. O apartamento pode estar lindo visualmente, mas ter cheiro de xixi de cachorro certamente não vai agradar o visitante, além de demonstrar falta de higiene. Poeira em excesso também causa uma impressão negativa. “É preciso preparar o imóvel para a visita do comprador, deixar tudo limpinho e arrumado para que o ambiente esteja agradável”. Veja 10 Dicas Simples para manter sua casa limpa.

10. Móveis planejados valorizam, mas nem sempre – Armários embutidos passam uma imagem sofisticada do ambiente, mas é preciso ter cuidado no seu planejamento. “Se for um projeto muito personalizado, existe o risco de a pessoa não gostar daquilo”.

11. Deixe a documentação em dia para acelerar o negócio – Muita gente pensa que qualquer contrato de gaveta já vale como a documentação de um imóvel. Na verdade, o único documento válido é a matrícula, que deve estar em seu nome. Se o imóvel não estiver regularizado, a venda pode gerar muita dor de cabeça. “Se a planta não foi aprovada, não é possível fazer financiamento imobiliário. Imóveis com puxadinhos também geram problemas se estiverem irregulares”.

12. Deixe as contas do imóvel em dia – Obrigações financeiras não cumpridas também prejudicam a venda do imóvel. Certamente o potencial comprador terá mais interesse se o condomínio estiver pago em dia, assim como IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e taxas. “Tem proprietário que nunca pagou certas taxas e nem sabe que tem situação pendente. Por isso, é importante consultar se o imóvel não tem dívidas junto ao Estado ou à Prefeitura”. Também é importante manter seu nome e de seu cônjuge sem pendências cadastrais, isso agiliza a transferência do imóvel e consequentemente o seu recebimento pela venda.

Procurar uma imobiliária de confiança é uma forma de resolver estas questões.